Total de visualizações de página

sexta-feira, 12 de maio de 2017

ERA UMA VEZ...

Minhas Fotos - 2017



Era uma vez...
Assim começam as histórias!

Hoje, ao pegar uma cédula de R$ 2,00 sujinha e amassada,  me veio uma lembrança!
Eu era bem pequena, nem lembro se já frequentava a escola!
Numa tarde mormacenta, enquanto perambulava pelas estradinhas de terra do meu pequeno lugarejo, me deparei com uma cédula de 10 jogada na terra, rolando ao vento!
Justo no meu caminho!
Que sortuda!
Se  era cruzeiro, cruzado, não lembro, isso também não importa! Vamos dizer que hoje seriam  R$ 10,00!

Depois de me certificar que não havia ninguém por perto que pudesse reivindicar meu achado, eufórica de tanta alegria, corri para casa imaginando no tanto de comida que minha mãe poderia comprar!
Quase sem fôlego, entrei em casa!
Os olhos de minha mãe também brilharam, quando lhe alcancei a cédula empoeirada, porém,  no mesmo instante mudou a feição.
A dita cédula que me fez tão feliz por alguns momentos, não passava de  um recorte de  revista!
Perfeitamente recortado!
Na  euforia, olhei apenas de um lado.
Chorei, me sentindo boba e decepcionada!
Meus irmãos riam e zombavam de mim!

Minha mãe não falou nada, apenas sentou-se no beiral da porta e me segurou no colo por um longo tempo!
Seu abraço aconchegante curava tudo!
Não precisava de palavras, pois ela escutava meu coração e lia meu pensamento!
A ternura de minha mãe me fortalecia!
Seu olhar carinhoso dissipava meus temores me dando a certeza que tudo daria certo!
As dificuldades cotidianas eram acalentadas com simplicidade e pureza, me fazendo entender que o grande segredo é: fazer tudo certo!
E que nem sempre, o  que é certo para mim, seria o certo para os outros!

Com o tempo entendi a sabedoria de minha mãe!
Sabedoria simples e pura!
Contendo todas as formulas mágicas do mundo!
Minha Mãe era uma especialista em “Amor”!

A bênção minha mãe, inspiração da minha poesia!


Beijo carinhoso a todas as mães!


Jossara de Fatima Bes.





  




sexta-feira, 5 de maio de 2017

POR NÃO SABER

Minhas Fotos - 2017




Fim de semana que passou, fui impactada pela noticia da morte do Belchior.
Ainda mais impactada fiquei, ao saber que ele morava aqui, na minha  cidade!
Sabe o que mais? 
Ele morava no mesmo bairro que eu moro,  éramos quase vizinhos!
Não, nunca o vi em lugar algum!
Se eu o visse, certamente pensaria que fosse alguém muito parecido, pois jamais passou pela minha cabeça que ele pudesse estar morando por aqui!

Me deu um dó! 
De não saber, de não saber e de não saber!

Ao mesmo tempo  senti um quentinho no peito! 
Admiração e respeito  a  lealdade de seus amigos!
Uma boniteza!
Coisa rara de se ver hoje em dia!
Ainda mais se tratando de uma pessoa famosa,
 e nos últimos anos, cercado de interrogações.

Mas continuo com dó!
De não saber, de não saber e de não saber!



Beijos!
Jossara Bes